Justiça Federal concede prisão domiciliar para ex-ministro Henrique Alves


Segundo a Justiça Federal, no entanto, o ex-ministro não deixará a Academia de Polícia Militar, onde se encontra preso, pois aguarda o julgamento de habeas corpus de outro processo judicial
Henrique Alves
Henrique Alves deverá continuar custeado na Academia da Polícia Militar do Rio Grande do Norte (Acadepol)
O juiz Eduardo Guimarães Farias, da 14ª Vara Federal de Natal, concedeu nesta terça-feira, 06, o direito da prisão domiciliar ao ex-ministro Henrique Eduardo Alves, dentro do curso das investigações da “Operação Manus”, que apura desvio de recursos durante a construção do das Dunas, em Natal.
No entanto, segundo a Justiça Federal, a medida não tem efeito imediato, pois o ex-deputado federal também é investigado pela “Operação Sepsis”, relacionada aos desfalques ao Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS) da Caixa Econômica Federal.
Com isso, Henrique Alves deverá continuar custeado na Academia da Polícia Militar do Rio Grande do Norte (Acadepol), onde está preso há oito meses.
A decisão do juiz Eduardo Guimarães Farias foi divulgada na manhã desta terça-feira, 06, durante mais uma rodada de oitivas da “Operação Manus”.
Até a próxima quinta-feira, 08, a justiça federal deverá avaliar o pedido de habeas corpus da defesa de Henrique Alves em relação à “Sépsis”. Caso seja aceito, o ex-ministro poderá cumprir a pena na própria residência. fonte: Agora RN