Dilma diz no Facebook que Senado decidiu afastá-la sem 'apontar crime' Por 55 votos a 22, plenário deu início ao processo de impeachment. Presidente utilizou rede social nesta quinta para comentar resultado.

Do G1, em Brasília
Texto postado pela presidente Dilma no Facebook sobre a decisão do Senado (Foto: Reprodução/Twitter)Texto postado pela presidente Dilma no Facebook sobre a decisão do Senado (Foto: Reprodução/Twitter)

A presidente Dilma Rousseff publicou na manhã desta quinta-feira (12) um texto no Facebook com o título "É golpe", afirmando que o Senado aprovou a bertura do processo de impeachment sem conseguir "apontar o crime cometido". Embora a página em que Dilma publicou o texto seja administrada pelo PT, a Secretaria de Comunicação Social da Presidência disse que a autoria da mensagem é da presidente.
Por 55 votos a 22, o plenário do Senado deu início ao processo de afastamento de Dilma, que deverá ser notificada ainda na manhã desta quinta. Com a decisão da Casa, a petista será afastada por cargo por até 180 dias e, neste período, o vice-presidente Micel Temer comandará o Palácio do Planalto.
"Sem conseguir apontar o crime cometido, o Senado Federal decidiu afastar a presidenta Dilma e prosseguir com o impeachment. O ministro José Eduardo Cardozo, da AGU Advocacia-Geral da União, destacou que se está cometendo uma injustiça histórica, em que procedimentos, como o direito de defesa, são usados para oferecer legitimidade a um processo que rasga a Constituição", publicou a presidente na rede social.
A sessão do Senado para analisar o pedido de impeachment começou na manhã desta quarta (11). Ao longo de todo o dia, e também durante a madrugada, dezenas de senadores discursaram e apresentaram seus posicionamentos sobre o processo de afastamento da petista.
Com o resultado da sessão, a presidente Dilma deverá ser intimada ainda na manhã desta quinta pelo senador Vicentinho Alves (PR-TO). Em seguida, a petista fará um pronunciamento à imprensa, divulgará um vídeo nas redes sociais, discursará na frente do Planalto após deixar o palácio e seguirá para o Palácio da Alvorada, residência oficial.
Após ela ser intimada, o vice-presidente Michel Temer será notificado no Palácio do Jaburu, de que passará a ser o presidente "interino". Para o período da tarde, é aguardado, no Planalto, um pronunciamento de Temer à imprensa no qual ele deverá apresentar as prioridades do governo e a nova equipe que assumirá o primeiro escalão. fonte G1